SEO: entenda o que é, para que serve e como utilizá-lo

0
11

SEO é uma sigla para Search Engine Optimization. Em Português significa Otimização para Mecanismos de Busca (ou Pesquisa). Acima de tudo, SEO é um conjunto de técnicas que os redatores de marketing usam para melhor posicionarem seus textos nos mecanismos de pesquisa.

Solicitar Cotação!

Apesar de muitas descrições online do significado de SEO e suas funções serem associadas aos websites, suas regras valem para qualquer texto online. Precipuamente, se a sua finalidade for para uso como estratégia de marketing digital, claro.

Certamente, todas as pessoas que têm algum envolvimento com a área de marketing conhecem essa sigla. Ao redigir um conteúdo para publicação online, o profissional automaticamente acessa os códigos de construção do texto pelo SEO.

Conceito SEO

Assim sendo, ele tem a certeza de que aquele conteúdo será bem ranqueado pelos principais buscadores, de modo orgânico. Isto é, não patrocinado.

SEO utiliza desde palavras de transição a técnicas complexas envolvendo quesitos de índices de qualidade, viabilizando assim uma excelente experiência do usuário.

Enfim, a proposta deste artigo é fazer um resumo introdutório do que seja SEO. Importa ressaltar que são informações de cunho geral, sabendo-se que SEO possui também recursos muito avançados de indexação de conteúdo.

Estrutura do SEO

A pirâmide estrutural do SEO demonstra o nível de complexidade desse mecanismo de resposta.

Conforme afirmação de especialistas, SEO tem mais a ver com pessoas do que com mecanismos de pesquisa. Tudo pelo que ele se interessa é encontrar na quantidade incomensurável de conteúdos da Internet, a resposta que o usuário procura.

Então, o que este algoritmo de pesquisa faz? Quando o usuário entra com as palavras-chave no mecanismo de busca, o SEO seleciona a melhor resposta dentre a imensidão de conteúdos.

Como ele faz isso? Obedecendo às suas próprias regras de otimização que se alinham com os algoritmos dos mecanismos de busca.

Em seguida, todas as etapas, embora evolutivas, são consequência desse conceito básico de SEO.

Ademais, as técnicas de SEO passam pela arquitetura do site, implementação do design, métricas para avaliação do desempenho, URL, Tags, enfim.

Assim sendo, o SEO entrega a melhor experiência ao usuário. Em uma escala ascendente desde o fator ranqueamento até fragmentos de textos destacados nas SERPs. SERP é sigla para Search Engine Results Page, do Google. No português “Página de Resultados do Mecanismo de Busca“.

Desse modo, seguem alguns tópicos básicos para elaboração de conteúdo ranqueável pelas regras de SEO.

Palavras de transição

Uma boa dica para iniciantes em SEO é utilizar as palavras que articulam melhor a compreensão do texto pelos usuários. Palavras de transição ou Articulação.

Decerto que essas palavras ou expressões não se constituem regras exclusivas de SEO. Gramaticalmente, são vocábulos que dão coerência ao texto. Como técnica de SEO têm o mesmo objetivo.

Analogamente, essas palavras ou expressões são formas de melhorar a acessibilidade pelo algoritmo ninja do Google, que evolui constantemente. Acima de tudo, ele observa o fator relevância.

Assim, o usuário terá uma boa experiência no recebimento do conteúdo para leitura.

Por exemplo, as próprias palavras de transição são facilmente encontradas online. Basta colocar na pesquisa as palavras-chave e o que se deseja aparecerá imediatamente nas melhores posições dos buscadores.

Esse foi um bom exemplo para explicar o tópico a seguir.

Palavras-chave

Assim como as palavras de transição, as palavras-chave são as que o usuário refere na pesquisa para receber a informação desejada.

Por isso é vital ao elaborar um conteúdo, que o redator saiba articular as palavras essenciais sobre o tema. Inserir ao longo do texto as palavras-chaves sobre o mesmo fará com que ele seja melhor ranqueado pelos mecanismos de pesquisa.

Além do Planejador de Palavras-Chave do Google e do SEMRush existem algumas boas ferramentas que viabilizam a pesquisa de palavras-chave. Eis abaixo a lista de algumas:

– Google Trends;

– Google Keywords Planner;

– Alexa;

-Keyword Tool;

-Keyword Explorer da Moz, empresa especializada em SEO. Visite https://moz.com/. Eles têm lá inclusive um guia completo para iniciantes em SEO;

– Übersuggest

– Word Stream

Dentre outras, essas são algumas das ferramentas para pesquisar palavras-chave. Preferencialmente, as palavras-chave de cauda longa, facilitam ainda mais a busca.

Palavra-chave de cauda longa significa utilizar palavras-chave que definam mais especificamente o produto ou marca que se busca divulgar. O conteúdo, por assim dizer.

Índice de Qualidade

O índice de qualidade de um conteúdo é dado por alguns fatores. Cada um deles deve ser observado de perto, segundo as regras de SEO, de modo a se obter o melhor posicionamento principalmente no Google. Então, seguem-se:

Tráfego

Tráfego – quantidade de visitas que uma página recebe em um dado período. A pesquisa orgânica alcança melhores índices de tráfego do que as de anúncio pago.

Isto porque, um conteúdo bem ranqueado alcança grande visibilidade, aumentando exponencialmente o tráfego;

Backlinks

Backlinks – Usados em estratégias Off-Pages de SEO. O backlink ou Inbound link serve para construir uma boa reputação para a página, com isso alcançando autoridade no domínio. Pelas regras de SEO, os backlinks podem conferir ao site melhor posicionamento, sobretudo no Google.

Um exemplo de backlink é quando um blog faz a linkagem de um assunto específico ou palavra-chave dentro de um artigo, que direcione para uma outra página interna a um site externo. Aqui dependerá do objetivo. Se o intuito é manter o usuário dentro do blog por mais tempo, o artigo guiará o leitor a outro artigo que esteja contextualmente relacionado ao que está sendo lido. É importante lembrar que os links precisam ter relação ao segmento e assunto do artigo. Os temas não podem divergir, ou seja, não se pode falar sobre marketing e fazer uso de links que direcionem o leitor a um site de dieta, por exemplo;

Engajamento

– Engajamento – Semelhantemente, o envolvimento com a marca por si só promove sua indexação;

– Capacidade de Carregamento e Responsividade das páginas – fator de extrema relevância. Está diretamente relacionado ao índice de tráfego;

Sinais sociais

Sinais sociais – Não é o mesmo que Rede Social, mas provêem daí. Um Sinal social é um comentário ou até mesmo, buzz sobre determinado assunto remetendo à sua página.

Para os buscadores, cada comentário conta como fator de ranqueamento. Quanto mais indicações nas Redes Sociais sobre o assunto, mais pontos são acumulados nos buscadores;

Autoridade de domínio

Autoridade de domínio, significa o nível de conhecimento sobre um determinado assunto. AD é uma métrica criada pela MOZ que verifica a capacidade de um dado domínio ser melhor ranqueado pelos buscadores. Sobretudo pelo Google. A ferramenta Link Explorer mede essa pontuação que varia de 0 a 100.

Resumindo, para que serve o SEO?

Em resumo, SEO serve para dar visibilidade à sua marca através de uma pesquisa orgânica nos mecanismos de busca.

Isto é, sem precisar pagar nada, fazendo boa aplicação das regras de SEO, suas páginas alcançarão as melhores posições no Google, Yahoo, Bing ou  qualquer outro buscador que se utilize.

O SEO é um conjunto de técnicas complexas para a elaboração de um conteúdo relevante, visando a melhor experiência do usuário. Apesar de complexas, o empreendedor pode se auto-instruir sobre o assunto acessando um vasto material pela Internet.

É um recurso extraordinário e vantajoso pelo qual você pode chegar ao topo das pesquisas e se manter por lá indefinidamente.

Como funciona

Funciona assim: você cria um site, abrindo as portas da sua empresa virtual. Oferece um atendimento da melhor qualidade, neste caso, por meio dos conteúdos que você disponibiliza para que o usuário conheça seu produto.

O SEO olha para esse site e avalia desde o endereço virtual até cada conteúdo contido nas páginas. Avaliando fatores tanto OnPage quanto OffPage.

Então, ele diz ao Google (ou outro buscador) se aquele site ou página merece aparecer nos melhores lugares, quando alguém pesquisar o produto.

Se você subordinou seu site ao SEO, seu site figurará entre os primeiros lugares ou no topo das buscas. Organicamente. Sem pagar nada para aparecer.

Para isso, basta seguir as orientações do SEO e mãos à obra.